Twitter Feed Facebook Google Plus Youtube

29 agosto, 2015

A tragedia continua sobre a cidade mais rica do Pará

DESGOVERNO
INSTALADO







O que mais temos que passar até que a justiça e os órgãos de controle social percebam que o governo Valmir da Integral acabou?

Personagens e protagonistas até ontem invencíveis caem de podre inesperadamente, o grupo interno, bêbado e maltrapilho fazem festas com uma, duas ambulâncias doadas para uma cidade outrora tão rica como Parauapebas.


O prefeito sob tremenda pressão, começa a desabar. O governador, fiel e blindador ameaça retirar suas tropas. Seus secretários mais importantes começam a sentir o gosto  amargo da prisão e isolamento. As contas não  fecham mais, o restante da quadrilha vivamente ativa saqueiam afoitamente o botim restante.

É uma tragédia, uma colossal tragédia que se abate sobre a cidade outrora bilionária. Lamentável, pena, perdas estupeficantes.

E a justiça não vê. Os tais “formadores de opinião, as lideranças empresariais e comerciais” se calam num silencio covarde e subalterno. Não pagarão as contas junto com o povo sofrido.

Povo que tem negado todos seus direitos a  atendimento hospitalar, saúde, transporte, educação, habitação, respeito, consideração. Tragédia pós tragédia seguimos em frente, enfrentando a mais  grave crise da historia recente da cidade da VALE.

E o pior, prometeu pagamentos e horas extras aos trabalhadores e não cumpriu. Mais confusão, mais caos, mais desordem: estado de greve. Para mais e mais sofrimento a população que doa, que entrega seu voto aos brancos patrões e vai para casa humilde.  População que paga um salario de 12 mil a irresponsáveis e fica em casa, lutando ora por uma vaga de emprego, ora por uma lata de leite, ora por uma vaga num leito hospitalar. É uma tremenda tragédia que se abate sobre a população das áreas de mineração do Pará.

O velho prefeito esta sozinho, recuado, acuado ante tantas tramoias, traições, crimes e fatos hediondos. No reino da confusão – a tragédia da incompetência e da incapacidade perfilam e se impõe.  Réquiem para Valmir. Réquiem para Gilmar.  Cuidado governador!

Agora a greve vai se instalar. O que será  das massas que delegou a este governo tomar decisões para todos. Porque promete e não cumpre?

Não firmar convênios, destratar autoridades, emitir gritos e situações de desconforto ao invés de cordialidade e cooperação. É muito bom saber da saída de Gilmar do gabinete, o “amante intrépido” de Parauapebas. Mas depois de sedimentar a fala do Juiz Líbio, é melhor terem medo, terem susto e se preocuparem.